segunda-feira, 21 de setembro de 2015

E Por Que Não?



Eu sempre me completo ao completar atos
De amor, de carinho e de afetos
Multiplico
Mesmo que colocado ao léu 
No céu de estrelas acima de um mar de amor
E calor, por que não calor? 

Cheio de contratempos a contar tempos em que vivemos
E não lembramos 
Mas guardamos no inconsciente do inexplicável 
E por que explicar? 

Amor amor e mais milhões de sentimentos múltiplos 
Vindos de outros tempos, de outros momentos que sentimos o mesmo 
Ou mais, por que não mais? 

Aliás, ali na frente talvez nos multipliquemos ou descobriremos 
Motivos e momentos de antigas novas recordações 
Audaciosas, 
Ousadas e serenas 
De um amor antigo e novo 
Inexplicável, mas acima de tudo vivo

E pleno, por que não pleno? 

terça-feira, 1 de setembro de 2015

O Meu Mundo #7


Na vida a gente tem muitos altos e baixos. Eu to sempre no alto, claro que sempre tem mil problemas a serem resolvidos, mil dificuldades irritantes, mas não é motivo pra tirar minha tranquilidade. A última é o ralo.

Eu tenho muitas atividades durante a semana e ainda bem que tenho, odeio ficar a toa, sem produzir, sem aprender. Tenho pra mim que tenho que aprender algo novo toda semana e até que é uma regra fácil viu? Pelo menos até agora tudo tem ido muito bem! 

Acontece que tenho uma outra regra, lavar o banheiro pelo menos 3 vezes por semana. E o que aconteceu? Meu ralo entupiu. Provavelmente por conta dos meus cabelos que vivem caindo. Eu tiro é claro, mas sempre tem um ou outro que passa né? Como desentupir um ralo? Li milhões de coisas na internet e coloquei em prática. Resultado, nada mudou. 

Ralo continua entupido e eu apanhando para tomar banho antes de o box encher. Se alguém souber algum truque me conta, porque o básico eu já fiz e minha realidade não permite contratar ninguém para desentupir neste momento. 

Eu acho irritante é claro, mas existe uma metáfora nisso. Pense em quantas vezes a nossa vida fica entupida? É irritante, é chato. Ficamos cheios de coisas e sem ter pra onde “escoar”, basta ter a paciência de ir esvaziando ao poucos, até que um dia a água desce e pronto, a vida volta a funcionar como deveria. Produtividade é o desentupidor da vida. Basta que tenhamos calma e organizemos tudo. E pronto. Apesar de estarmos usando o mesmo cano, as coisas passam a fluir com muito mais facilidade.