segunda-feira, 20 de julho de 2015

Verdades



Eu te amo.
Posso rodear e dizer mil palavras pra compor o tema.
Mas a verdade é que eu te amo.
Posso dizer que sinto sua falta, que queria chegar com os dois pés na porta e te dar uns tapas por ser tão teimoso.
Mas a verdade é que eu te amo.
Posso gritar que você me irrita e que o ciume e a saudade me matam.
Mas a verdade é que eu te amo.
Posso também me calar, fingir que já não sinto nada, omitir para mim mesma que...
a verdade é que eu te amo.
Posso usar pequenos fragmentos, colorir pequenos céus de contentamento e até rimar isso tudo com tempo.
Mas ainda assim a verdade é que eu te amo.
Posso guardar meu ciume e ignorar seu costume irritante de me fazer te odiar.
Mas não dá pra odiar, porque afinal a verdade é que eu te amo.
Posso te dar umas sacudidas ou uns sorrisos na vida pra provar que...
na verdade eu te amo.
E te amo.
Entende que te amo.
Aceita que te amo.
E aprende que não adianta.
A verdade, única e absoluta é que te amo.
E vou te amar, até mesmo quando acreditar que não amo.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

De Fé

"Tenho muito mais dúvidas do que certezas, e hoje com certeza eu só tenho quero* você"
 (Humberto Gessinger)


Entrei, me sentei perto da porta. Não sei porque sentei ali, normalmente me sento bem na frente onde enxergo melhor o rosto do palestrante e seus companheiros. Estava chovendo e bem frio, minha mente como sempre me transportou pra um lugar que só eu estava quando o palestrante disse aquelas palavras. "Não podemos ser egoístas", ele disse. "Nosso apego é o que faz de nós pessoas menores, a evolução está em amar incondicionalmente."
Fui. Voei por alguns segundos até o nosso lugar, sempre vi e imaginei que lá sempre foi de fato a nossa casa, era de lá que assistia tudo isso, era de lá que aprendia e analisava o que já havia mudado em mim, e no que sentia por ele.
Quantos sonhos não tive naquele lugar em sua companhia? Quantas vezes estivemos naquele rio pegando pedras, dividindo problemas e sonhos? Então me lembrei do melhor momento que tive ali, no nosso lugar, na nossa casa.

Henrique me perguntava por que eu estava triste, e eu só queria ficar calada, quieta, ali perto dele. Ele sabia, mas perguntou se queria que ele fosse embora. Eu o pedi pra ficar. Ele se sentou em silêncio e ali ficamos, juntos, ele me curando com seu amor e eu o amando ainda mais por não insistir em questionar. Nunca estive tão feliz por estar com ele em um sonho, que nada tinha de sonho além do fato de estarmos dormindo. Ali estava prova, incondicionais.



Obs.: Texto do projeto "Ali", para ver os demais textos e/ou continuação do diário/historia clique aqui!

* a palavra "quero" na frase do Gessinger foi colocada por mim. Peço desculpas aos fãs e ao próprio Gessinger (como se ele fosse ler isso) pela licença poética.

terça-feira, 14 de julho de 2015

O Meu Mundo #4



Nunca fui muito boa em abrir o livro da minha vida. Mas sou igualmente ruim em esconder qualquer coisa sobre mim. É fácil saber se to triste, se to cansada, se to qualquer coisa. É só olhar pra mim. Qualquer pessoa minimamente atenta consegue perceber quando meu sorriso não é de verdade. E sinceramente isso é um saco.

Gosto de ficar na minha, pensar nas minhas decisões e frustrações, gosto de lutar contra meu medo. E claro que tenho medo de um monte de coisas que não deveria. Mas o pior dos meus defeitos mesmo sempre foi o orgulho. Eu acho que sou a pessoa mais orgulhosa que já vi na vida. Não o tipo orgulhosa que se gaba e empina o nariz, sou pior que isso. Sou aquela do tipo que pode ta na merda, mas não pede ajuda. 

Graças a Deus não tenho muito do que reclamar da vida não. Ela não ta maravilhosa, mas como que posso reclamar se tenho teto, comida, saúde, e alegria em viver? Aí você vem e diz: Mas Sarah, não é por isso que você tem que se contentar né? Claro que não me contento, corro atrás de melhorar o que pode ser melhorado, corro atrás de oportunidades, corro atrás de manter a minha sanidade também. O que eu não faço é reclamar. Posso ta entediada, ou chateada, ou até na merda mesmo, nesse caso lógico que dou aquela chorada cheia de desespero porque afinal ainda sou um ser humano. Mas eu não esmoreço não. Pelo contrario eu até agradeço. Tanta gente em pior situação que eu por aí. Como posso ter a ousadia de reclamar da minha vida?

E assim vou seguindo minha nada mole vida, no meu nada mole mundo, ouvindo minhas músicas e buscando conhecer mais... Todo dia, visto um sorriso, e vou viver. Lutando sempre contra meus medos e principalmente contra meu orgulho. 

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Releitura


Eu queria não sentir muito
Eu queria não lamentar
Eu queria não deixar de sentir
Eu talvez fosse até bom não sentir nada

Mas é aí que quero
Quero que o sol só ilumine você
E as estrelas só estejam no seu céu
E que de alguma forma você perceba
Que o que importa é só o seu sorriso
O que importa é o que te faz bem
E entre um sorriso e um olhar
um bocado de mar e luar
Da lua roubada e atirada
Do canto do tempo e do tempo de amar

E entre a saudade constante e o silêncio irritante
Grito pelo teu eco e me perco
na voz do sussurro silencioso 
do meu amor escondido 
mas eterno.


quinta-feira, 9 de julho de 2015

Não Vim Destruir a Lei



Ainda não decidi se vou escrever por temas ou se por partes de livros. Na primeira opção eu escolheria um tema, procuraria respostas a respeito deste tema nos livros espiritas que estou estudando e resumiria tudo aqui. Já da segunda maneira, eu poderia escrever a respeito de minhas resoluções pessoais dos capítulos ou partes dos livros estudados.

Neste primeiro momento vou optar pela segunda opção. Já comentei no texto anterior que o livro que mais enche meu coração é o Evangelho Segundo o Espiritismo do Allan Kardec, e por conta disso irei começar por ele. Primeiro que no meu caso é muito mais fácil estudar o que eu amo, e eu realmente amo esse livro, segundo que é mais fácil e menos demorado falar das minhas resoluções do que resumir uma conduta ou pensamento de outra pessoa.

O primeiro capitulo (Não vim destruir a lei) deste livro trata do Espiritismo e seu objetivo. O capitulo mostra como as mensagens foram transmitidas pelos séculos e desmembra bem o que cada uma das mensagens queriam dizer. E adivinha só? Todas se resumem em um só mandamento.

Moisés foi o primeiro profeta. Este "lançou" ao povo duas leis: A de Deus e a civil. A lei de Deus foi imposta pelo próprio criador no Monte Sinai e são só 10 leis, ou os 10 mandamentos. Todas as outras leis impostas por Moisés foram uma forma de conter um povo ainda muito ignorante e que precisava acreditar no Deus "do horror" para não extrapolar leis básicas de convivência em sociedade. Analisando superficialmente os 10 mandamentos, me parece uma alfabetização sabe? Afinal porque o óbvio deveria ser descrito por Deus ou por Moisés como uma lei absoluta? Então só mesmo conhecendo o ser humano e a sociedade da época que conseguimos perceber o tamanho dessa necessidade. Foi a partir de Moisés que Deus passou a ser temido.

Então veio Jesus, o Cristo, trazendo a segunda mensagem. - Eu não sei vocês, mas independente de acreditar que Ele é ou não filho de Deus, o Cara mandou muito bem nas palavras. Eu sou fã demais desse Cara.  - Então Ele nasceu pobre, fez um auê e o acusaram de atentar contra Deus. Mas Ele não veio pra destruir a palavra ou a lei criada por Moisés. Ele veio para fazer valer tudo que foi dito por Deus a Moisés e aos homens. Ele resumiu todos os 10 mandamentos em apenas um. O mais bonito, inteligente e difícil de se cumprir: "Amar a Deus acima de todas as coisas, e ao próximo como a si mesmo". Amar a Deus é mole, difícil é amar ao próximo. Acontece que Jesus não falou só do comportamento do homem na Terra, mas contou o que esperava o homem além vida. E quando a gente morrer, que que rola? A verdadeira vida é aquela que se passa após a morte, a vida na Terra é algo transitório, sendo assim, tudo que cumprimos aqui serve para a nossa evolução. Então com amor e generosidade conseguiremos ter uma vida pós vida mais agradável e feliz.

E é aí que entra os terceiros mensageiros: Os Espíritos. O Espiritismo é a ciência que comprova a existência da vida após a morte. Ele revela de maneira clara fenômenos antes vistos como sobrenaturais, não existe nada de sobrenatural no Espiritismo, ao contrário, tudo é muito Natural. O Espiritismo deu significado a coisas ditas pelo Cristo que até então eram confusas ou mal interpretadas. Ele esclareceu as coisas e vem esclarecendo ao longo do tempo graças ao seu contato direto com o mundo espiritual e seus habitantes. Da mesma maneira que Cristo disse que "Não vim destruir a lei, porém cumpri-la" o espiritismo não veio destruir as leis cristãs, mas executa-las. É importante frisar que o Espiritismo não é somente uma ciência, mas também uma religião, pois independente dos fatos comprovados, cabe a cada um de nós acreditar que aquele de fato é o caminho ou não. Acreditar no que diz os Espíritos é algo que vai muito além do fato de eles terem dito, mas da fé de que aquilo está de acordo com a lei cristã e/ou com o próprio Cristo.

Não sei se me fiz entender, ou se por acaso deixei tudo mais confuso. Mas a verdade é que o Espiritismo é uma ciência incrível e uma religião linda. Sim, é uma ciência e uma religião. E uma religião baseada em amor e generosidade. Pois somos generosos olhando no olho do próximo e entendendo que ele é nosso igual. O Espiritismo é isso, olhar o próximo como nosso igual. Sendo ele de qualquer classe social, religião, time, politica, etc. Olhando acima das diferenças. Você pode ser generoso nos pequenos atos do seu dia, ou ser generoso dando a aqueles que não tem, algo que não lhe faz falta.

Acho por hoje ta bom né? Espero que tenham gostado do meu texto confuso e se quiser conversar a respeito, ou debater (sem implicar) só chamar. Não sou conhecedora da doutrina, mas conversar a respeito é muito legal mesmo assim.  

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Nós Passarinhos




As coisas que por nós passaram
o tempo que insiste em nos deixar pra trás
entre os dedos que só de longe vimos
nos versos antes tão escondidos
Os medos que por nós passaram
o tempo que insiste em nos arrastar
entre os olhos e olhares que de perto sentimos
nos versos hoje tão compridos 

Os sorrisos que por nós voaram
o tempo que insiste em nos acalantar 
entre lábios rachados que do beijo esperam
nos versos que ainda amamos amar
O tempo que por nós passou
os medos que jogamos fora
os sorrisos que semeamos sempre
nos versos de ontem, de amanhã e agora



ps.: eu a doce incapacidade de rimar! :p