terça-feira, 2 de setembro de 2014

28 DE NOVEMBRO DE 2012

"Quando acho que tudo pode dar certo o certo me engana. Quando penso que posso tudo descubro que nada posso...

Poque tem que ser assim? 

Eu amo, amo tanto meu amor que este explode o meu peito, amo e já não quis amar, já desejei que meu amor morresse. Tentei, rezei, pedi e ninguém intercedeu mais que aumentar esse amor. Porque quanto maior o tempo maior a saudade, e quanto maior a saudade maior o amor. Te quero, mas não o terei, porém espero que quem te tenha venha a por em teu rosto sorriso maior do que lhe dei. Que em seu coração coloque amor maior que o meu. Que acalante sua vida, muito mais que acalantei. Que você se sinta amado, protegido, cuidado. 

Pois quando acho que tudo pode dar certo o certo me engana, e quando penso que posso tudo descubro que nada posso, além de esperar, vigiar e te amar de longe."

O que te faz feliz?

O que te faz feliz?
quando ouvi essa pergunta essa manhã foi você o que veio a cabeça
e depois me veio um porém.
E foi nesse porém que respondi "Eu não sei"
E da desconhecida ouvi
"Não tem problema dizer o nome dele"
É a minha cara, meu jeito
deve ta na minha testa, no meu globo ocular
Porque até quem nunca me viu
Te vê ao me olhar

O que me faz feliz também é quem me machuca
Quem me cutuca também é quem me acalanta
é a alma e o choro
É a espera e o esporro
Opostos na maneira de ser
que joga na cara sentimentos impostos
pelo que?

É a vida, é o tempo, é o agora
Porém
É a alegria, é o carinho, é o... Sempre!
Olhaa...