quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Lugares Pra Ver Antes De Morrer: Tóquio!

Hoje o dia é especial porque desenterrei umas listas... Sim eu faço listas e gosto delas, mas isso não vem ao caso agora. 

Achei uma lista de lugares pra visitar/conhecer antes de morrer e resolvi postar pra vocês meus amigos queridos (porque só meus amigos vem nesse blog), só pra aumentar as opções de convites sabe? rsrsrsrs...

Como eu sou muito legal vou postar umas fotos bonitinhas pra vê se aguça a vontade de vocês! Hoje eu vou postar um lugar (não vou colocar a Disney ta?). Então lá vai o lugar e o motivo da paixão!


Tóquio - Japão

Movimento!
Por que?? Simples: É DO OUTRO LADO DO MUNDO! Gente é fascinante o tamanho desse mundo, e imagina só chegar lá do outro lado??

Quando eu era criança adorava aquele papo do buraco sabe? Se eu cavar muito eu chego do outro lado do mundo. Eu chego no Japão! Juro que já fiz um monte de buraco, nunca cheguei la, mas achei água.

É lindemais!
Tóquio é a maior cidade do mundo (fonte: Sarah - Não procurei checar essa informação não!) e é a mais louca também (também não chequei essa)... Lá tem uns hotéis estilo tumulo muito estranhos, além de que tudo no Japão é diferente né??

Adoro aquelas pessoas bizarras com cabelos estranhos e usando roupas mais estranhas ainda. Eu sei que não sou uma pessoa muito normal, mas as de lá são triloucas. 

Imagina você ver o sol se pôr no lado "errado"? Mas não é ele que ta indo pro lugar errado, é você que está no lugar errado do pôr do sol... Quebra de paradigmas, e isso é muito legal!

E não posso deixar de experimentar as comidinhas legais! De comprar coisas estranhas e de tirar muitas fotos lindas!  Enfim é isso aí! Tóquio ta na minha lista de lugares pra conhecer antes de morrer! E eu vou hein?!?! rssrsrsrs...

Muita muita muita gente!

Se por acaso você for pra Tóquio lembra de me levar junto, mas se isso não for possível me traz uma caneca ta?? 

キス
(Beijos)

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Here Comes The Sun

Nada melhor do que um solzinho gostoso né? E nada melhor do que uma música que lhe mostre isso, sabe aquela que quando você ouve te lembra de coisas que você ama? De pessoas que você ama e te faz bem? Aquela que faz você se teletransportar pra n lugares diferentes e te faz sorrir? Pois então, ouçam:


Here Comes The Sun - The Beatles entra para as melhores coisas do mundo!

Obrigada pelos sorrisos xodó!

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Porque a gente tenta né?


Sabe aqueles dias que você acorda e percebe que foi uma completa idiota em quase tudo na sua vida? É uma merda né? Mas acontece, é aquele tipo de sensação inevitável que você não acredita que em nada daquilo, porém não consegue fugir da vergonha de ser quem você é. Não porque você tenha feito algo absurdo, ou porque é absurdo fazer algo. É aquela sensação da falta de sentido no querer estar, no querer não sentir, no querer chorar, no querer sorrir. As coisas são tão desanimadoras que você ri, porque rir parece ser o que lhe resta, rir da sua vida, rir do que você é, rir da idiota em que naquele momento parece que você se transformou. Mas na verdade você não é nada daquilo, você é bem melhor e bem maior do que aquele aperto, do que aquela dor. Até para as pessoas que são realmente as maiores idiotas do mundo. O que de fato eu não sou.

Sabe quando você se cansa de chorar, cansa de brigar, cansa de lutar? É essa hora da página virada, da luta pela sua vida e sua felicidade acima de tudo, é que percebemos o quanto nós somos importantes para nós mesmos. Quando a gente vai limpar o quarto e acha num canto um monte de textos que agora nem fazem sentido sobre você. Porque sim, a cada instante você é menos o que você era e vai se transformando nesse você aí. As vezes agrada, as vezes desagrada, mas você é o que você é, e não o que imaginam de você.

Tenho uma penca de amigos que dizem que sou isso ou aquilo, todos tem uma definição de mim. Eu sou única e essa é a minha própria definição, poucos me conhecem, poucos sabem até onde vai minha raiva, meu amor, meu ódio. Não odeio. Ou não odiava, já nem sei...
O que eu sei é que eu amo, e isso é bom no fim das contas, gosto desse sentimento de cuidado, é maior do que se pode imaginar e maior do que a capacidade humana. Mesmo sofrendo por amor eu amo amar, porque eu me tornei mais humana, talvez. Eu nunca entendi muito os humanos. Tudo pra mim sempre foi simples, trato todo mundo com carinho, todos são únicos pra mim e mesmo quando to na minha, quietinha no meu canto eu faço questão de lhe dar um sorriso. A vida pode até não ser isso, mas deveria.

Eu vivo no mundo do humanos comuns, que se acham comuns, que gostam de ser comuns, porém eu não sou comum, nem normal, nem louca. Eu vivo no mundo dos humanos, mas criando nele um mundo meu, onde eu tento sim, com tudo que eu posso, com todo o meu amor, fazer de todo o coração um mundo mais carinhoso. Sei que é estranho isso, mas é a verdade.

Não quero mais chorar e por isso não vou mais chorar, não é questão de ser forte ou de querer mostrar pra todo mundo que sou melhor do que vocês, não é isso. O problema é que eu não sei lidar com a dor, então eu prefiro deixar ela pra lá, ignora-la por completo. Por isso eu pareço um monstro, uma pedra ou sei la mais o que. Não é a definição dos meus sentimentos que vai dizer o que eu sou, não vai ser as lágrimas nos meus olhos que vai dizer que estou triste, eu tenho a minha maneira de ficar triste, eu tenho o meu jeitinho de ficar bem. Eu só não quero mais sofrer por nada. Porque eu não sei mesmo lidar com isso, não sei ser triste. Eu não me permito. Eu prometi. Se meu sorriso se apagar eu tenho que acende-lo de novo. Eu preciso ser forte pra quem me ama. Eu preciso viver pra quem me ama. Eu preciso amar quem me ama. É assim que funciona pra mim. Não tenho motivo pra me fechar, mas que motivos tenho pra me abrir? E eu ainda tento e muito.

Me perdoem pela inconstância, pela contradição, pela neurose. Mas ninguém vai apagar meu sorriso, pode tentar, que eu acendo de novo. E o que está atrás da máscara só cabe a mim, só cabe a mim saber se deixo chorar ou se engulo o choro. Só eu sei o que se passa aqui dentro. Eu aprendi a me virar sozinha e é difícil pra mim deixar que as pessoas me ajudem. Mas eu to deixando...

E sabe como podem me ajudar?

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Quase



"Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.

Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor, não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cór, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza. O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.


Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência, porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer. Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu."


(Érico Veríssimo)

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Essencial


As vezes tudo que eu queria é que eu estivesse certa e que as fadas, os gênios, as bruxas existissem. Queria que esses fossem capazes de fazer com que o balançar de uma varinha ou um piscar de olhos realizasse todos os desejos possíveis. Queria que outra realidade fosse possível para aquelas pessoas que realmente merecem um mundo delas, colorido como elas.
É muito ruim ver alguém que você ama, alguém que é realmente importante pra você perder parte do brilho por conta de pessoas que são tão mínimas, é péssimo ver que alguém tem que mudar o que é pra fugir de problemas que não é sua culpa, ou como em outros casos não conseguir mudar e não conseguir fugir.
Ontem eu tive um dos piores dias que consigo me lembrar, acho que tudo de ruim que podia ter acontecido aconteceu. Aconteceu comigo, aconteceu com meus amigos e com meus irmãos, com todos que eu amo. O dia de ontem parecia um fenda no tempo em que todos do meu mundo estavam simplesmente sofrendo, e é claro que comigo não seria diferente.  Que eu posso contar faz 3 dias que eu só me chateio, que só fico triste e irritada, e ontem eu cheguei ao meu limite. Cheguei num ponto que me pareceu crítico e a única pessoa que realmente me deixa feliz, que me acalma, que me faz bem, tava mal e eu me senti completamente impotente por não poder fazer por ele o que normalmente ele faz por mim, talvez eu pudesse fazer algum bem se ontem não fosse ontem.  Então o que fiz foi mandar um pouco de carinho pra acalmar,  mas isso jamais seria suficiente.
Ontem a noite eu tive uma febre muito alta, ao ponto de ficar assustada, eu não senti nada a não ser febre e tive uma das piores noites da minha vida, onde quando eu dormia eu tinha sonhos horríveis e suava frio, acordava e chorava porque eu não conseguia dormir, quando foi hoje cedo fui ao médico, devia ta doente com certeza. Não estou.  Fiz todos os exames que eu poderia fazer e não deu nada, o médico concluiu que eu estou estressada e preciso relaxar um pouco.  Acabou! Eu não vou mais deixar as coisas interferirem assim no meu psicológico, não vou deixar que o meu mundo fique mesmo preto e branco. Não quero mais brigar, não quero mais discuti, não sou responsável pela vida de ninguém além da minha. Eu sei que eu me importo demais com as pessoas e sinceramente conto nos dedos quem realmente se importa comigo. Quero agradecer ao Marcelo que apesar de todas as brigas que tivemos ta sempre aí me fazendo muito bem, e peço desculpas por ser tão inconstante e chata, eu sei que sou muito chata. Peço desculpas por não ser tão aberta a falar sobre mim, por ser durona e dizer que eu estou mesmo tentando. Quero agradecer a Taiana que apesar da briga horrível de ontem ta sempre do meu lado, mesmo quando eu xingo, mesmo quando só to zombando de algo, e peço desculpas por não poder entende-la mais e respeitar suas dores e mágoas. Quero agradecer a Carol por ta aí sempre que preciso, e pedir desculpas por não me abrir como eu sei que ela gostaria. Quero agradecer a Juh que não importa o quanto eu esteja errada, o quanto eu esteja triste, o quanto eu esteja distante, ela se preocupa e corre atrás de me fazer sentir melhor, me dando os meus próprios conselhos. Me lembrar do que eu acredito me coloca no eixo de verdade.  Eu agradeço claro a minha família, que mesmo as vezes sendo a carga mais pesada, ainda assim é minha família e eu não consigo viver sem. Eu amo mesmo vocês Marcelo, Taiana, Carol e Juh, e desejo mesmo, todos os dias que vocês possam ser realmente felizes e que estejam pra sempre na minha vida. Sei que ontem foi um dia barra, mas o dia acabou e esse começou, e hoje é lua cheia! Olhem pra ela! E fiquem bem...