sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Quero (resposta)


Quero todos os dias do ano
todos os dias de todas as nossas vidas
de meia em meia hora
de 5 em 5 minutos
lhe dizer: Eu te amo.

Sei que ao lhe falar: Eu te amo
Faço naquele momento, com que sinta-se amado
E tentarei fazer- se sentir assim
desde o momento anterior
e no seguinte.

Quero repetir até a exaustão
que lhe amo que lhe amo que lhe amo
Do contrário evapora-se a amação
pois quando deixo de lhe dizer: Eu te amo
Me sinto mentirosa
apagada
infiel ao meu amor por ti.

Exijo de ti o direito de lhe comunicar
Não exijo senão isto,
isto sempre, isto cada vez mais
Quero lhe amar por e em tua palavra
nem sei de outra maneira a não ser essa
de reconhecer o dom amoroso
a perfeita maneira de lhe fazer amado:
amor na raiz da palavra
e na sua emissão,
amor
saltando da língua nacional,
amor
feito som
vibração espacial.
No momento em que não lhe digo:
Eu te amo,
inexoravelmente sei
que pensa que deixei de lhe amar
que nunca lhe amei antes.

Se não lhe digo urgente repetido
Eu te amoamoamoamoamo,
verdade fulminante que acabo de desentranhar,
eu me precipito no caos,
essa coleção de objetos de não-amor.

Ps.: Texto resposta de um poema do Drummond chamado "Quero". Feita sobre/para um amor... Espero não ter assassinado muito!
Pps.: E só para te lembrar: Eu te amoamoamoamoamo...

quinta-feira, 29 de novembro de 2012


Eu sou o sol
A lua o poema que ilumino
O mar é o meu verdadeiro amor
E o seu sorriso minha vida!
Ilumine-se!
Ilumine-me!

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Não tenho um título! :/


Contar sobre minha vida nunca foi algo que me deixou confortável  Mas ouvir é algo que aprecio, eu realmente gosto e me sinto bem de ouvir você falar, gosto de saber de você, eu sempre amei uma boa historia. Ta bom eu deixo que me chame de fofoqueira, não me importo, mas eu sou feita de historias e amo vê-las acontecendo. Nunca fui muito de novelas, mas sempre gostei de livros, séries e filmes. Então me conte, eu terei o prazer de chorar contigo e maior prazer em lhe ouvir, até mesmo opinar se assim quiser. Terei o prazer de compartilhar contigo outras historias e fazê-lo ver que apesar de existir tristezas, as alegrias estão aí! Que é mesmo possível ser feliz mesmo sentindo dor. É possível ficar triste e feliz por amor. E é possível sim sorrir com lágrimas nos olhos...

Então eu abri meu caderno, um caderno que guarda mais sentimentos do que é possível  e decidi publicar... Não tudo, não todo... Vai entrar aos poucos, hora triste e hora feliz, mas vai pro ar! Não por que quero me expor, ou porque quero conquistar, ou porque quero culpar, mas pra esvaziar e mostrar pra mim mesma que não sou feita de pedra e que posso me permitir sentir, sofrer, chorar e sorrir.
Então vai esse que eu não quis batizar:

"Quando acho que tudo pode dar certo o certo me engana. Quando penso que posso tudo descubro que nada posso...

Poque tem que ser assim? 

Eu amo, amo tanto meu amor que este explode o meu peito, amo e já não quis amar, já desejei que meu amor morresse. Tentei, rezei, pedi e ninguém intercedeu mais que aumentar esse amor. Porque quanto maior o tempo maior a saudade, e quanto maior a saudade maior o amor. Te quero, mas não o terei, porém espero que quem te tenha venha a por em teu rosto sorriso maior do que lhe dei. Que em seu coração coloque amor maior que o meu. Que acalante sua vida, muito mais que acalantei. Que você se sinta amado, protegido, cuidado. 

Pois quando acho que tudo pode dar certo o certo me engana, e quando penso que posso tudo descubro que nada posso, além de esperar, vigiar e te amar de longe."
Ocorreu um erro neste gadget